Bebedouro na Trilha dos tucanos

O s beija-flores são os principais polinizadores vertebrados da Mata Atlântica e utilizam o néctar como principal fonte de recurso. As plantas com suas flores atrai os beija-flores e fornecem néctar com volume e concentração ideais para a sua alimentação.

A relação entre beija-flores e flores é feito através de busca e oferta de recursos onde os beija-flores podem explorar essas áreas de recurso ou visitar repetidas vezes uma rota determinada.

Uma das principais técnicas para atrair beija-flores e outras aves nectarívoras, são os bebedouros, que são compostos de uma mistura de água e açúcar, semelhante ao néctar das flores.

Na Trilha dos tucanos é possível observar diversas espécies, em vários bebedouros espalhados pela sede e arredores, que são abastecidos todos os dias pela manhã e tarde, proporcionando alimento durante todo o dia, especialmente no Inverno, quando há muita escassez de alimento na Mata Atlântica, atraindo espécies que habitualmente não frequentam os bebedouros em outras épocas do ano. Todos os bebedouros possuem poleiros próximos para as aves pousarem, tornando as fotografias mais naturais e um local para descansarem.

Além dos bebedouros existem diversas espécies de plantas ao redor da sede, que nos meses de florada atraem mais aves. Dentre as espécies de aves que frequentam os bebedouros, podemos citar: Saí-azul (Dacnis cayana), Cambacica (Coereba flaveola), Catirumbava (Orthogonys chloricterus), Beija-flor-rubi (Clytolaema rubricauda), Beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis), Topetinho-verde (Lophornis chalybeus), Beija-flor-preto (Florisuga fusca), Rabo-branco-acanelado (Phaethornis pretrei), dentre outras.

0
* Número de espécies que frequentam bebedouros

Aves Nectarívoras

*Informação baseada no total de espécies que frequentam e já frequentaram os bebedouros no período de 12 meses. As frequências podem variar de acordo com estação do ano, clima e demais adversidades.